sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Pagamentos 'clandestinos' BPN deu 15 milhões a gestores



O Ministério Público e a gestão do Banco Português de Negócios (BPN) estão a investigar pagamentos ilegais a 48 administradores e colaboradores do grupo. Os valores rondam os 15 milhões de euros, avançou esta sexta-feira o 'Diário Económico'.

De acordo com uma auditoria encomendada por Miguel Cadilhe, os pagamentos não foram contabilizados nas contas do grupo que foi nacionalizado. A investigação ficou agora a cargo da Justiça e do actual líder do BPN, Francisco Bandeira.