sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Contrato dos submarinos


61.893 páginas


Ex-ministros acham inédita a cópia de tantas folhas
Papéis do CDS estavam no Ministério da Defesa
Líder do PP diz ter escrito 24 páginas/dia durante sete anos e que nada era secreto



Paulo Portas mandou copiar mais de 60 mil papéis do Ministério da Defesa, antes de sair do Governo. O ex-ministro diz que eram notas pessoais, sobretudo relacionadas com o CDS; a empresa de digitalização refere que alguns documentos tinham escrita a palavra ‘confidencial’. O Ministério Público sabe, mas não investigou
O líder do CDS/PP mandou digitalizar uma montanha de documentos que estavam no seu gabinete de ministro da Defesa, apenas uma semana antes das eleições gerais que o afastaram do poder, em 2005. As mais de 60 mil páginas são, segundo Portas - que assume escrever tudo -, apenas notas pessoais (à média de 24 por dia, durante os sete anos em que foi presidente do CDS). »