sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Renato Seabra trancado 23 horas por dia na cela

Sozinho, num espaço apertado e sem janelas, Renato Seabra passa a maior parte do tempo fechado à chave. Resta ao jovem modelo, detido na ala prisional do Bellevue Hospital, em Nova Iorque, pelo homicídio de Carlos Castro, uma hora por dia para andar pelos corredores lacados de branco.Sempre de mãos algemadas, sob o olhar atento dos guardas. "Tem uma hora para esticar as pernas, é o máximo de exercício que pode fazer dentro daquela ala