quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Morte por falta de médico causa onda de demissões




Uma vida perdida, por falta de neurocirurgiões que não estiveram disponíveis para trabalhar ao fim de semana, e várias demissões. Este é, para já, o corolário da morte de David Duarte, de 29 anos, por rutura de um aneurisma, no Hospital de São José, em Lisboa.

Colocaram os lugares à disposição o presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Cunha Ribeiro, e os administradores hospitalares Teresa Sustelo (Lisboa Central) e Carlos Martins (Lisboa Norte).

Veja aqui a carta bem triste da companheira de David Duarte.

Nota de bloguista: Tenha vergonha Sr. Ministro, quantas mais pessoas terão que morrer devido à sua má gestão na Saúde e sempre sem cúmplices encontrados, a culpa morrendo sempre solteira. Siga o exemplo dos outros e demita-se para que mais ninguém morra.