segunda-feira, 18 de abril de 2011

Defesa quer júri para engenheiro homicida

homem que estava com a criança ao colo “sacou da arma” e baleou 6 vezes o homem de camisola vermelha.

António Ferreira da Silva matou o ex-companheiro da filha, o advogado Cláudio Rio Mendes, enquanto tinha a neta ao colo. As imagens do homicídio, retiradas de um vídeo amador, comprovam que a menina, de quatro anos, assistiu ao momento em que o pai foi assassinado com cinco tiros, a 6 de Fevereiro, no parque da Mamarrosa, em Oliveira do Bairro.

Paulo Brandão, juiz-presidente da Comarca do Baixo Vouga, a juíza encarregue da regulamentação do poder paternal fez várias recomendações à mãe da criança, que não foram respeitadas. “Um relatório efectuado por uma psicóloga, que acompanhava o processo, sugeria uma reaproximação da criança ao pai”, revelou o magistrado, adiantando que foi proposto à mãe da criança que as visitas fossem efectuadas na Segurança Social. “Também foi dito que avisasse os seus pais para evitar discussões”, confirmou.



Nota de bloguista: Já que não temos prisão perpétua, pena máxima para este assassino, pelo seu crime bárbaro, como em Portugal não há justiça,
indiciado por homicídio simples em breve estará na rua.