terça-feira, 19 de abril de 2011

Médica baleada pelo pai fica tetraplégica

Diana, a jovem médica baleada pelo pai, que não aceitava o seu namoro, ... depois de atingida pelo próprio pai com três tiros à queima-roupa, ...


Diana Marques Santos, 26 anos, foi atingida com três tiros pelo pai, um no abdómen, outro no ombro e um terceiro no pescoço, sendo este o projéctil que viria a alvejar fatalmente a coluna.

Instantes depois do tiroteio, que teve lugar sábado à tarde no Feijó (Almada), já Diana dizia aos dois vizinhos que lhe prestaram os primeiros socorros que não sentia nenhuma parte do corpo.

A confirmação de que muito provavelmente ficará tetraplégica revoltou família, amigos e vizinhos da jovem, com um passado mergulhado nos livros para acabar rapidamente o curso de Medicina, sendo que há quatro meses se encontrava a trabalhar no Hospital de Évora.

O pai, António Santos, de 60 anos, revelou-se sempre muito possessivo e controlador em relação à filha, que criou desde os 13 anos, após se divorciar da mãe da jovem.