quarta-feira, 31 de outubro de 2012

PJ investiga advogado e polí­tico por pedofilia

João Marcelino Rodrigues, que há meses está sob investigação por pedofilia – já foi constituído arguido pela Polícia Judiciária de Setúbal –, apanhou um voo para o Brasil, há 15 dias, depois de ter avisado a Justiça. É casado com uma brasileira, o que lhe confere dupla nacionalidade, mas promete regressar. O advogado e político, actual presidente da concelhia do PS de Grândola, de 48 anos, está para já indiciado pelo abuso sexual de uma menina de 9 anos.

A criança, que vive em Grândola e é filha de amigos do suspeito, já foi ouvida mais do que uma vez pela PJ e mantém sempre as acusações contra o responsável político. O depoimento da menor, apurou o CM, é considerado pelos investigadores como credível e consistente. Os factos terão ocorrido a 27 de Julho, em férias no Algarve.

A queixa foi apresentada pelos avós da criança, alegando crimes praticados no Algarve, onde o suspeito tem casa de férias. Os exames médicos feitos à menor foram inconclusivos quanto aos abusos. Ficaram no processo as declarações da menor. A detenção do suspeito ainda foi equacionada – mas não avançou. Forçada a masturbar advogado Menina descreveu à PJ, em declarações gravadas, os actos sexuais com advogado.


Nota de bloguista: Mais uma vergonha a que assistimos em que efectivamente os politicos nao sao exemplo para ninguem.Nem o facto de terem cursos superiores aprenderam a adquirir conhecimentos do que sai valores morais.