terça-feira, 28 de julho de 2015

Lorde britânico responsável pela ética apanhado em vídeo a 'snifar' cocaína com prostitutas

Barão John Sewel é casado e vice-presidente da câmara dos lordes. Já renunciou ao cargo mas recusa perder o título vitalício após o escândalo.
O barão John Sewel, de 69 anos, membro da câmara dos lordes britânica, é o protagonista do mais recente escândalo no Reino Unido, depois de o tabloide britânico The Sun ter divulgado um vídeo onde Sewel aparece alegadamente a 'snifar' cocaína, acompanhado por duas prostitutas.
A presidente da câmara dos Lordes, a baronesa D'Souza, já se referiu à conduta do lorde, classificando-a de "inaceitável", e revelou que o caso será investigado pelas autoridades.
Sewel, que é reponsável por assegurar o cumprimento das normas de ética na Câmara dos Lordes, já se demitiu desta função e renunciou igualmente à vice-presidência. O próprio David Cameron, primeiro-ministro britânico, já comentou o caso, defendendo que lorde Sewel deve deixar voluntariamente a câmara dos lordes ou ser expulso depois deste episódio.
O barão, que foi ministro do governo de Tony Blair, é casado desde 2005 pela terceira vez e já foi suspenso pelo Partido Trabalhista. Terá pago, segundo o The Sun, 200 libras em dinheiro a uma das prostitutas, passando à outra um cheque em igual valor - cerca de 280 euros. Esta não terá sido a primeira vez que participou em festas de sexo e drogas, garantiram ao jornal as mulheres que estiveram com ele.

Veja aqui o vídeo.