sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Ele está vivo, mas a Segurança Social ‘matou-o’ e cortou-lhe a pensão


Um homem de 81 anos foi dado como morto pela Segurança Social. Hermenegildo Tavares reformou-se há mais de 20 anos devido a uma doença grave

O pensionista do Porto descobriu o erro depois de ter recebido uma carta endereçada aos seus herdeiros. “A carta do IRS, quando vi que era para os herdeiros fiquei um pouco assustado. Fui à Junta de Lordelo do Ouro para passar um atestado como prova de vida. A Sra. Drª da Junta ligou para Lisboa e eles lá disseram-lhe que eu estava morto. Depois conseguiram uma marcação em Gaia, lá também me disseram que estava morto”, relatou.

Desde Dezembro que Hermenegildo não recebe a pensão de 280 euros. “É vergonhoso. Gostaria de saber onde é que eles têm a certidão de óbito. É uma brincadeira que me entrou no bolso”, explicou.


Nota de bloguista: Hermenegildo Tavares não é o único. Lembram-se de Florindo Beja que lhe roubaram tudo... Reveja aqui a sua história!

Veja outros insólitos semelhantes:
Doente com cancro obrigada a trabalhar
Invalidez parcial em estado vegetativo