segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Assédio moral no Vip Grand


Chamar a atenção das pessoas em frente aos outros, colocar as pessoas em situações humilhantes, estipular metas inalcançáveis, tratar de maneira diferenciada um colaborador enquanto privilegia outros.
A repetição destas atitudes que tornam o ambiente de trabalho insustentável para o colaborador. Normalmente estas atitudes de constrangimento causam danos psicológicos e morais e atingem os direitos pessoais do indivíduo como a honra, a liberdade, a intimidade e a imagem podendo acarretar em danos físicos, porque, dependendo do nível de sofrimento psicológico, é comum aparecer doenças.
É comum os colegas de trabalho terem atitudes de humilhar os seus colegas, Alguns repetindo a atitude do chefe.
Uma das principais causas do assédio é o desejo do empregador em demitir o empregado. Para não arcar com os custos de uma demissão sem justa causa, o empregador busca criar um ambiente insustentável na expectativa de que o empregado acabe pedindo demissão.

Nota de bloguista: Isto é o que se está a passar no Vip Grand, com a conivência das instituições ASAE, ACT, que nada fazem para mudar esta situação. As condições destes trabalhadores neste hotel encontram-se insustentáveis também por causa de algumas chefias, a governanta geral de andares, uma pessoa doente, consumidora de grandes quantidades de anti-depressivos para conseguir aguentar a pressão de tudo o que lhe é exigido pela empresa, sem que estes reúnam as condições adequadas para ela e as suas colaboradoras trabalharem. Esta governanta é mais uma vítima do sistema, que acaba por obrigar as suas colaboradoras a trabalharem sem condições, exigindo-lhes o que elas não têm a obrigação de cumprir ou não conseguem cumprir por falta de condições, gerando mais pressão e desespero nos trabalhadores, que a estes patrões lhes dá jeito, foi para isso que lá a colocaram, para destabilizar, tudo isto com a cumplicidade da diretora geral, também consumidora de anti-depressivos, e do departamento de pessoal.
Este esquema já tem levado ao despedimento de vários trabalhadores, que eram uma mais valia na empresa, e outros estarão neste caminho com sucessivos processos disciplinares inventados à pressa. À quem não aguente viver neste ambiente ao ponto de tentar o suicídio, como já aconteceu.

Veja aqui o percurso desta governanta.