segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Sócrates, Santos Silva e a amiga da Suíça


O nome de uma misteriosa cabo-verdiana residente na Suíça foi apanhado inúmeras vezes na Operação Marquês, através das escutas telefónicas a José Sócrates e a Carlos Santos Silva. As conversas foram consideradas relevantes para a investigação porque o Ministério Público suspeita que os 92 mil euros que saíram das contas de Santos Silva, em modo “transferências bancárias” ou em pagamento de viagens a Sandra Santos, seriam afinal de José Sócrates. Durante os interrogatórios, os investigadores quiseram esclarecer dúvidas tão básicas como esta: como se conheceram? Uns tiveram mais memória do que outros, mas o mais provável é que até hoje a investigação não saiba ao certo quem apresentou quem a quem.

Veja aqui a notícia completa.

Veja aqui os documentos descobertos por Mário Machado.

Nota de bloguista: Começa a fazer sentido toda a documentação que à mão de Mário Machado veio ter, sobre este primeiro ministro corrupto que consegue ter protagonismo através de todos os seus esquemas. Até quando este homem vai continuar neste caminho tentando enganar-nos a todos...?