sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Reino Unido também tem escândalo «Casa Pia»: dois para a prisão

É um escândalo à semelhança do polémico caso Casa Pia que desde 2002 tem vindo a pesar no tabuleiro mediático português. Agora é a vez do Reino Unido, com uma alegada rede VIP de figuras da alta sociedade britânica envolvida em crimes sexuais com crianças na década de 80. A investigação levou já à detenção, esta quarta-feira, de dois homens, em Londres.

A Operação Fernbridge, assim é designada, foi lançada depois das preocupações levantadas pelo Ministério Público britânico e está a cargo dos oficiais da Polícia Metropolitana, que detiveram hoje um homem de 70 anos, de East Sussex, e outro de 66, de Norfolk, segundo o «The Guardian», o «Daily Mail» e «Express.co.uk».

Em causa, estão acusações sobre alegados abusos a rapazes de um lar de crianças em Richmond. Ao que parece, os crimes sexuais eram praticados numa pousada, em Barnes, perto do lar, na parte oeste de Londres.

Investigada rede VIP de altas figuras da sociedade britânica alegadamente envolvida em crimes sexuais com crianças na década de 80 Entre os criminosos, estarão ex-ministros, deputados, polícias e pessoas com ligações à família real.

Já em outubro do ano passado, Tom Watson, do Ministério Público, argumentou que a condenação de Pedro Righton por importação de pornografia infantil, em 1992, apresentava «informações claras» sobre uma rede generalizada de abuso sexual. Alegou até, nessa altura, que um membro desse grupo se gabava de ter ligações a um assessor de um ex-primeiro-ministro.

Assim, as alegações de que as celebridades em causa fazem parte do mesmo grupo criminoso estão também a ser investigadas.

Hoje, o comandante Peter Spindler da Polícia Metropolitana esclareceu que «esta é uma investigação complexa, multi-agência, apoiada pelo NSPCC (National Society for the Prevention of Cruelty to Children) e CEOP (Child Exploitation & Online Protection Centre)
e os Serviços Sociais de Richmon, envolvendo não-recentes alegações de abuso sexual contra crianças».

Deixou, ainda, um apelo: «É vital que qualquer pessoa que tenha sido afetada por ou tem informações sobre a atividade no início de 1980 na pousada Elm ou no Grafton Close care home, em Barnes, contacte o NSPCC para a sua linha de apoio 0808 800 5000, ou a esquadra da polícia mais próxima».

Os crimes relacionados com pedofilia têm marcado presença nos media britânicos nos últimos tempos. A última revelação, feita em janeiro, teve que ver com o famoso apresentador da BBC, Jimmy Saville. Já depois de morto, soube-se que praticou mais de 200 crimes sexuais.

O relatório divulgado pela polícia diz que o predador sexual da BBC abusou de crianças em hospitais, escolas, prisões e até na própria BBC.

A maioria das vítimas dos 214 crimes registados pelas autoridades (73%) eram menores de idade, tinham entre 13 e 16 anos, e eram sobretudo do sexo feminino. A mais nova tinha 8 anos à altura dos factos, por sinal um rapaz, e a mais velha 47.