terça-feira, 29 de março de 2016

Luaty Beirão condenado a pena de prisão de cinco anos e meio pelo Tribunal de Luanda


Luaty foi punido por «actos preparatórios de rebelião e associação criminosa», visto que no dia 20 de Junho de 2015, a polícia prendeu 13 activistas apanhados em “flagrante delito” de leitura de obras sobre o activismo político não-violento, juntamente com outros 16 activistas. As penas variam entre dois e oito anos de prisão.

Desde Junho do ano passado que Beirão e outros 13 contestatários do regime se encontravam em prisão domiciliária. Só dois dos condenados se encontravam em liberdade.

Os arguidos em causa foram surpreendidos pelas autoridades durante uma acção de formação, que foi encarada como a organização de um acto de rebelião contra o governo e o presidente José Eduardo dos Santos. Domingos da Cruz é o autor dos manuais nos quais se baseava a formação e foi, por isso, condenado a oito anos e seis meses de prisão.


Nota de bloguista: Todas estas penas atribuídas a Luaty e aos seus camaradas não passam de uma vingança devido aos ideais e aquilo que pensam estes ativistas sobre José Eduardo dos Santos e a sua elite que se têm bem governado, deixando uma parte dos angolanos a viver na miséria, pois perderam uma grande parte dos seus recursos, para serem investidos em Portugal e para encher os bolsos destes políticos, pois esta é a ditadura que o mundo não quer ver, mas que Portugal sabe e nada faz.

Veja aqui a grande vida que leva Isabel dos Santos.

Veja aqui também o livro que estes ativistas liam.

Veja aqui como Lisboa é o segundo país de Isabel dos Santos.