quinta-feira, 31 de março de 2016

Solicitadora desvia 2,5 milhões de penhoras


A solicitadora Aurora Boaventura, agente de execução, foi detida pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária, em articulação com a 9ª secção do DIAP de Lisboa, sob suspeita de ter desviado, em proveito próprio, mais de 2,5 milhões de euros provenientes de penhoras ordenadas pelos tribunais, apurou o CM.
A detenção foi já esta manhã anunciada pela PJ, em comunicado.
Ao longo dos últimos três a quatro anos, e de forma faseada, as verbas foram sendo retiradas de contas-cliente, abertas em bancos para o efeito das ações de penhora, sob a alçada da agente de execução que estava ao serviço da Justiça, nomeada por tribunais de norte a sul do país. Grande parte do dinheiro, que visava cobrir o pagamento de dívidas dos executados, terá sido desviado para o estrangeiro pela mulher com mais de 50 anos - que está agora indiciada por crimes de peculato e branqueamento de capitais.

Nota de bloguista: vejam bem para que ser o Estado que nós suportamos... imaginem quantas mais pessoas destas existem por aí, sem serem descobertas.