sábado, 17 de setembro de 2016

Guerra no Sudão do Sul tem enriquecido os principais dirigentes


A devastadora guerra civil no Sudão do Sul tem enriquecido os principais responsáveis pelo conflito, incluindo o Presidente e o seu principal rival, segundo um relatório produzido pela The Sentry.

"Os dirigentes de topo, principais responsáveis pelas massivas atrocidades no Sudão do Sul, conseguiram ao mesmo tempo acumular fortunas, apesar dos modestos salários pagos pelo governo", é denunciado no documento.

A guerra brutal -- que começou em dezembro de 2013, quando o Presidente Salva Kiir acusou o seu antigo vice-Presidente Riek Machar de conspirar para fazer um golpe -- já provocou dezenas de milhares de mortos e criou uma quantidade várias vezes maior de deslocados e refugiados.

Apesar de a rivalidade política ser frequentemente apontada como a principal causa da guerra no Sudão do Sul, o seu "catalista chave" é, na realidade, "a competição pelo grande prémio -- o controlo dos recursos do Estado e os abundantes recursos naturais do país -- entre as redes cleptocráticas rivais" lideradas por Kiir e Machar.

Veja aqui a notícia completa.

Nota de bloguista: Veja como os poderosos destroem vários países através da guerra, tirando tudo ao seu povo lentamente, até que fiquem sem nada, para que possam fazer deles tudo o que quiserem.